Eleve sua Produtividade com 8 Técnicas e Ferramentas Exclusivas

Como 8 Técnicas e Ferramentas, prometem Aumentar a Habilidade de Produção, Reduzindo Custos para o Sucesso da Manufatura Enxuta

Cover Image

Com foco na melhoria contínua para resolução de problemas e eliminação dos desperdícios no processo de produção, a metodologia Lean Manufacturing faz uso de algumas ferramentas que auxiliam na obtenção dos resultados.  E são essas ferramentas que ao serem aplicadas permitem o sucesso na implantação de um Sistema de Manufatura Enxuta.

Confira abaixo as principais técnicas e ferramentas Lean que permitem à produção tornar-se mais eficiente.

1. 5 S

O chamado “5S” é uma ferramenta muito utilizada para garantir a qualidade do processo e a redução de desperdícios, visa melhorar o ambiente de trabalho e a produtividade. É um sistema composto por 5 princípios, ao qual cada um deles corresponde uma palavra começada em S: Seiri (Separar), Seiton (Organizar), Seiso (Limpar), Seiketsu (Padronizar) e Shitsuke (Disciplina):

  • Seiri (Separar): consiste em separar e descartar tudo que não é necessário ao posto de trabalho, evitando desperdícios de recursos e de espaço;
  • Seiton (Organizar): posicionar cada objeto em seu devido lugar e sequência de uso, para facilitar a localização o que ajuda na organização;
  • Seiso (Limpar): manter o ambiente de trabalho ou equipamento sempre limpo e organizado, sem resíduos ou qualquer outro material desnecessário;
  • Seiketsu (Padronizar): determina normas e procedimentos para que os primeiros 3S sejam incorporados às práticas diárias da empresa;
  • Shitsuke (Disciplina): consiste em criar uma cultura de autodisciplina dos colaboradores para a prática dos "S" anteriores em busca da melhoria contínua dos padrões estabelecidos.

2. Just In Time (JIT)

Do inglês “na hora certa” ou "momento certo", Just In Time é a ferramenta que busca produzir exatamente a quantidade necessária para suprir as necessidades dos clientes de forma rápida e sem formação de estoques, melhora o fluxo de caixa e reduz o espaço ocupado, ou seja, produz de acordo com a demanda e evita desperdícios. 

3. Mapa de Fluxo de Valor 

O Mapa de Fluxo de Valor é uma ferramenta que possibilita identificar todas as atividades que ocorrem ao longo do fluxo de valor referente ao produto, desde as necessidades dos clientes, da matéria prima até o produto final. Através da análise do mapa do fluxo de valor é possível detectar as fontes dos desperdícios envolvidos na produção, o que permite identificar as etapas que precisam de melhorias. 

4. Kaizen (Melhoria contínua) 

Do japonês, "melhoria" ou "mudança para melhor", o Kaizen consiste na busca pela melhoria contínua das práticas de trabalho, eficiência pessoal, etc., é uma estratégia em que os colaboradores trabalham juntos de maneira proativa para obter melhorias para o processo de forma inovadora e contínua. Como resultados tem-se o aumento da produtividade e a diminuição dos desperdícios, consecutivamente a redução dos custos.

5. Kanban (Sistema de tração)

O termo Kanban vem do japonês e significa "cartão" ou "etiqueta", é uma técnica que possibilita regular o fluxo de mercadoria dentro da fábrica, juntamente com os fornecedores e o cliente final. Esta ferramenta é a base da filosofia JIT, consiste em controlar o estoque além de gerenciar o fluxo de materiais entre as estações de trabalho ou unidade, através de um sistema de sinalização que organiza a produção puxada, permitindo o reabastecimento automático através de cartões de sinal que indicam quando é necessário a reposição de materiais.

6. Jidoka (Automação) 

O significado de Jidoka é apenas "automação", mas é comumente reconhecido como "automação com máquina dotada de inteligência humana" ou "automação com toque humano". Consiste em um sistema instalado na linha de produção que permite que os colaboradores ou a própria máquina interrompam os processos automatizados diante da detecção de falhas ou anomalias. Resultando na redução de custos de mão de obra e melhorando a qualidade. 

7. Poka Yoke (À prova de erros)

Poka Yoke é uma palavra de origem japonesa e significa "à prova de erros”, trata-se de uma ferramenta de gestão de qualidade que visa detectar e prevenir o surgimento de erros no processo de produção através de procedimentos e/ou dispositivos que eliminam suas causas geradoras. Desta forma minimiza a produção de produtos defeituosos e assegura a sua qualidade no próprio processo produtivo. 

8. Troca Rápida de Ferramenta (SETUP)

A Troca Rápida de Ferramentas é uma metodologia que auxilia na redução do tempo gasto para a preparação dos equipamentos. O tempo em que a máquina ou equipamento fica parado ou deixa de produzir plenamente, para que seja realizada a troca de ferramentas ou inserida uma nova programação, se dá o nome de setup. A redução do tempo de setup é essencial para diminuir o custo unitário da preparação e possibilita a produção de lotes econômicos que respondem rapidamente ao Just in Time.

FAQFaça uma pergunta Digite sua perguntaE-mail:*Pergunta:*

Você acaba de ganhar um conteúdo exclusivo e queremos enviar a você!